TEXTOS

Estão brincando com fogo

25 de Julho de 2013

Repetindo o que o ex-presidente Lula já havia afirmado no artigo para o The New York Times, a atual presidente Dilma Rousseff atribuiu às realizações do governo nos últimos dez anos a motivação para os reclamos do povo nas ruas, em junho.
- Qualidade de vida desperta mais qualidade de vida. - afirmou ela, entre outras coisas.
E disse isso no discurso de saudação ao Papa Francisco, na última segunda-feira, no momento protocolar da troca de saudação entre Chefes de Estado.
Enquanto ouvia o discurso, mantive-me atento à fisionomia do Pontífice, sentado com humildade e com a mais simples das roupas que lhe permite a liturgia do cargo.
Pouco afeito a gestos de soberba, ele parecia imobilizado diante da manifestação da Presidente, dirigida muito menos ao Papa e muito mais às câmeras de televisão. Afinal, a TV Globo fez a gentileza de transmitir ao vivo e na íntegra o pronunciamento de Dilma Rousseff.
Papa Francisco, em sua resposta, saudou com elegância o povo brasileiro, e falou com religiosidade especialmente aos jovens participantes da Jornada Mundial da Juventude, pois para isso ele veio ao Brasil. Não citou, em momento algum, as manifestações de protesto.

+++


Afora ser uma descortesia com o Sumo Pontífice, a fala da Presidente soou-me como menosprezo à nossa inteligência e à nossa capacidade de compreensão da realidade brasileira.
Mas ninguém lhe mostrou as fotos com os cartazes das passeatas, indicando com toda clareza o desgoverno na saúde, na educação, no transporte coletivo?
Contra a construção de estádios de futebol nababescos, enquanto não há hospitais e nem leitos, enquanto as escolas se esboroam e faltam ônibus e trens em condições mínimas de conforto e segurança?
Dizer que é natural a existência de protestos porque agora mais gente viaja de avião e compra carros particulares é de uma desfaçatez inominável.
E a corrupção e os corruptos? Nenhuma palavra sobre isso? É tudo invenção da imprensa e da oposição? Ou será que transformar o roubo do dinheiro público em crime hediondo resolve todas as inquietudes do povo brasileiro? E quem é que foi preso, ainda que já condenado pela justiça?
Querer transformar em vitória pessoal dos dois últimos governantes os protestos que inequivocamente e sem qualquer disfarce são dirigidos aos atuais detentores do poder, é sinal de desapego à verdade, é produto de um isolamento absoluto da realidade.

+++


A menos que a intenção seja essa mesma de incendiar o país, já que tanto estão brincando com fogo, alguma coisa está errada na condução do governo.
Escrevi, há poucos dias, logo após os primeiros tumultos, que a presidente estava aturdida. E muitos concordaram com o termo.
Ao que parece, ela continua assim. Aturdida.