NOTÍCIAS

Palestra e autógrafos
17 de Setembro de 2011

"Caso Kliemann" em Santa Maria

Nesta próxima quinta-feira, 22 de setembro, Celito De Grandi estará em Santa Maria, para uma palestra, seguida de sessão de autógrafos de seu livro mais recente, "Caso Kliemann, a história de uma tragêdia".
O encontro com professores, estudantes e leitores vai acontecer a partir das 18,30 horas, no auditório da FADISMA (Faculdade de Direito de Santa Maria), na Rua Duque de Caxias, 2319, com o apoio da Prefeitura Municipal.
Na divulgação do evento, a FADISMA postou em seu site o seguinte comentário do professor do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal de Santa Maria, Reginaldo Teixeira Perez:

"Trata a obra de um rumoroso caso de assassinato, ocorrido em POA/RS, em junho de 1962, em que restou vitimada Margit Kliemann, esposa de Euclydes Kliemann, combativo deputado estadual e opositor político ao governo da êpoca. O casal era originário de Santa Cruz do Sul, importante centro de colonização alemã situada no Vale do Rio Pardo. Principal suspeito da morte da esposa (fato jamais plenamente esclarecido), Euclydes defende-se nos limites do lhe era possível – sim: há claros sinais de uma tragêdia familiar aqui. Alguns meses após, em uma visita à cidade que era a sua principal base eleitoral, desentende-se com um vereador governista e ê baleado e morto no interior das dependências de uma rádio na qual era entrevistado ao vivo.
Portanto, tem-se um duplo assassinato de figuras destacadas social e politicamente à êpoca. Mais: somam-se às incertezas da morte de Margit as tensões políticas típicas do período. Exemplo: o (experiente) delegado designado para elucidar a morte de Margit insiste em direcionar as investigações para a figura do marido, quando as evidências não dão suporte a essa linha de ação. Esse ê um dos pontos, alinhavados inteligentemente por De Grandi, que solicitam a atenção de seus leitores.
Escrita com maestria por um jornalista que não ê somente experiente – mas, sobretudo, responsável –, a história narrada lança luzes sobre um drama familiar e releva um período importante de nossa experiência política – os anos anteriores ao golpe de Estado de 1964. Mais: examina com acuro o papel de uma parcela da imprensa, que vê no caso uma oportunidade para alavancar o seu faturamento pela ampliação da vendagem de seus jornais. Entretanto, o que talvez deva merecer mais atenção dos leitores ê o como o autor reconstitui os fatos: decodifica imagens, compila dados de diversos tipos de documentos (livros, jornais da êpoca e processos judiciais), resgata as manifestações dos parlamentares na Assembleia Legislativa, entrevista inúmeras pessoas e, aos poucos, vai juntando as peças de um grande mosaico que possui como centro aqueles eventos dramáticos, mas não se limita a isso: compõe uma linguagem que convida o leitor para assumir as suas próprias conclusões.

O livro de Celito De Grandi não ê leitura obrigatória apenas para estudantes e profissionais do jornalismo, mas para todos aqueles que apreciam uma narrativa bem urdida assentada em um exercício investigativo minucioso."


ÚLTIMAS

Meio sêculo de jornalismo
17 de agosto de 2011

Plugado
18 de agosto de 2011

Ficha Limpa
19 de agosto de 2011

Nasce este Site
19 de agosto de 2011

"Caso Kliemann" em Santa Maria
17 de Setembro de 2011

Texto premiado
18 de Setembro de 2011

Cidadão de Porto Alegre
04 de Outubro de 2011

Caso Kliemann em Brasília
27 de Outubro de 2011

Estreia em Zero Hora
05 de janeiro de 2012

Estreia domingo em ZH
07 de janeiro de 2012

Newsletter Fernando Albrecht
09 de janeiro de 2012

Ê simplesmente genial
09 de janeiro de 2012

Sensacional
09 de maio de 2013

Escândalo Gaúcho
20 de Dezembro de 2013

Celito volta a publicar
10 de Julho de 2014